sexta-feira, 24 de abril de 2009

Corcéis de fogo e favo de mel



Corcéis de fogo
e favos de mel
procuro

louco

na correria da vida
moderna

nos sinais luminosos
das esquinas

esconder-me em
suas crinas

deste asfalto
fervente

que leva
tudo da gente

amor
preces
e risos na colméia
inebriam
os sonhos
que se tornam
embalos e canções
levando para
longe
o obscuro dia a dia
da labuta

sem alforria

ser pingente no
trem da alegria
eis aí
a questão

ônibus apinhados de gente
despejam
aos borbotões
estes sonhadores
trabalhadores
brincalhões

e...
lá vou eu
no meio
soprando uma
pena de pavão

6 comentários:

Mario Carneiro Jr. disse...

Ahh, eu amo suas poesias! Essa última é tão... Eu! Rsrsrs, vivo devaneando durante a pressão do dia a dia, sonhando em meio à rotina esmagadora, ahaua!

Minha amiga, tbém vim fazer um pedido. Será que poderia divulgar meu concurso no seu blog? Caso aceite, coloque esse endereço aqui:

http://concursoescritoresterror.blogspot.com/2009/05/boas-vindas-e-regulamento.html

Se não puder atender, agradeço do mesmo jeito. Bjus!

Caio Tadeu de Moraes disse...

Só espere alguns estantes p/ eu me recuperar, pois jamais recebi tamanha dosagem de surrealismo na vida, meus nervos se desequilibraram um pouco, mas já estou me recuperando. Rs, o que dizer da minha poesionauta favorita, que vai além do Sistema Solar para colher inspiração para suas obras. Bom, depois desses versos eu fiquei meio gelatinoso, preso num plano de existência liquido onde a substancias que compõem o corpo flutuam com o ego e a alma numa piscina de vivências, mas vou tentar avaliar o texto. Angela está se referindo a corrida humana, a agilidade que o progresso nos castigou e não conseguimos nem ao menos parar para sentir as coisas boas da vida, como os sonhos.

Grande composição, melada de mel, da magistral Oiticica: há, em qualquer outro canto do Universo, modo melhor de terminar o dia?

Valew pelos versos amiga!

Nenezio disse...

Oi,muito legal seu blog,você escreve muito bem,ví que você também foi escolhida pra participar do livro Invasão,parabéns,gostaria de ler seu conto que foi escolhido,ele está no blog?abraços.

Marcio disse...

Olá ângela,

Tentei postar no orkut e não consegui. Li seu conto na com. oficina literária cult e gostei muito de tudo que li. Gostaria de convidá-la gentilmente a visitar meu blog pessoal http://emaranhadorufiniano.blogspot.com e do meu grupo http://po-de-poesia.blogspot.com. Fique a vontade para postar comentários ou críticas. Bjs e não deixe de escreve. Sua escrita é deslumbrante.

Abismo do Obscuro disse...

Falta você colocar o bloco "seguidores" para eu te adicionar.

peagÁ! disse...

Graceoso poema.
Obrigrado pelos parabéns.
Adorei seus textos!
Passarei mais vezes.

Abraços de Luz.